Fechamento de ciclos

Fechamos ciclos quando pedimos demissão ou somos demitidos de alguma empresa. Quando terminamos um relacionamento amoroso ou casamento. Quando mudamos de cidade, de estado ou de país. Quando terminamos um curso ou faculdade. Quando nos curamos de uma doença. Quando mudamos de religião… Se nada disso aconteceu com você neste ano, você pode pensar que o encerramento do ano é uma oportunidade de fechamento de ciclos.

Também podemos fechar ciclos de ódio e rancor. Ciclos de inveja e mágoa. Ciclos de culpa ou de situações que nos fazem sofrer. Ciclos de paixões e aventuras… Fechar ciclos é necessário porque a vida é cíclica. Tudo na vida nasce, cresce, se desenvolve e morre. Não aceitar que ciclos se fecham é querer lutar contra uma Lei Natural da Vida. Sempre que temos a oportunidade de fechar ciclos precisamos olhar para trás e refletir: nossas escolhas valeram a pena?

Olhando para trás

Existem pessoas que não gostam de falar sobre o passado, nem se quer olhar para ele. Entretanto, olhar para trás nos possibilita aprender com as experiências vividas. De fato, o que nos faz crescer é o quanto aprendemos a partir das experiências vividas. E a reflexão é a melhor ferramenta para pontuar esses aprendizados. Os erros e acertos. O que foi bom e o que não foi tão bom assim.

Quando não refletimos, agimos como máquinas, reprisando movimentos. Como Charles Chaplin, no filme Tempos Modernos, nosso corpo apenas reprisa de forma involuntária movimentos. Perdemos o controle sobre nossas próprias ações. Deixamos de agir e apenas reagimos às circunstâncias.

E assim repetimos ciclos de erros e situações que poderiam ser evitadas, se nos dispuséssemos a refletir. Mas, olhar para trás requer alguns cuidados, fique atento:

Vitimismo – Nada de se colocar como vítima. Tudo que passou são escolhas suas, então, seja maduro para aceitar as conseqüências. E ninguém é culpado pelas suas escolhas. Pare de jogar no outro suas frustrações.
Desapegue – Olhe para aprender, não para se apegar ou querer postergar um ciclo que já se foi. Deixe no passado, o que já passou.
Sentimento de Culpa – Não se cobre tanto, você é apenas um hóspedes da natureza. Nada tem que ser, nada é obrigatório. Procure fazer sempre o seu melhor e isto basta para você. Então, carregar culpa não serve para nada.
Lamentações – Reclamar do que passou também não serve para nada. Observe o passado mas não reclame. Aprenda com os erros. Acolha a sua dor ou transborde a sua alegria.
Agradeça

Para o novo chegar em sua vida é preciso deixar o velho ir. E é preciso deixar ir com gratidão. Agradeça por cada experiência vivida. Todos os problemas, erros e acertos nos fazem crescer. Crescemos como profissionais, como pessoas, como seres humanos. Problema sem solução, solucionado está. Problema com solução requer Ação. Então, agradeça com serenidade e aja. Aprenda com o que passou. E abra-se para o novo, porque o limite só existe na nossa mente. Então, feche o ciclo das crenças limitadoras porque o novo te espera!

Siga-me nas Redes Sociais